Velejar – Uma viagem cheia, quase transbordando

Hoje parece um bom dia para velejar dentro do pântano. Por lá existe um riacho. Talvez não caiba meu barco, mas vamos lá ver. O casaco chora na umidade da floresta, me abraça forte e seguimos, de musgo em musgo, até o riacho, que está alto, esbelto e bonito. Quem sabe um pulo? Será que … Continue lendo Velejar – Uma viagem cheia, quase transbordando